sábado, 9 de março de 2019

Movimentos e mecanismos em Educação Tecnológica

Na disciplina de Educação Tecnológica, as turmas do 6.ºA e do 6.º B estiveram a estudar os “Movimentos e Mecanismos”. 
Como forma de consolidar os conteúdos aprendidos nesta unidade temática, os alunos desenvolveram uma atividade prática que consistiu na construção de um carrinho de corrida. Deste modo, ficaram a perceber que um balão de ar sob pressão pode fazer mover um carrinho feito a partir de uma embalagem de sumo. 








Carnaval veneziano


Na disciplina de Educação Visual, a professora Carla desafiou os alunos do 3.º Ciclo a fazer máscaras inspiradas no Carnaval Veneziano. Para tal, elaboraram os projetos e, seguidamente, passaram à elaboração das mesmas. 
Foi uma atividade bastante enriquecedora e divertida, na qual os alunos mostraram bastante empenho e criatividade.  
No final da atividade, fez-se uma bonita exposição na nossa escola, para que toda a comunidade escolar pudesse apreciar a diversidade e o colorido das máscaras dos nossos artistas.

Estão todos de parabéns!













sexta-feira, 8 de março de 2019

Luta pela Liberdade

Hoje não é apenas mais um dia no calendário.
Há 42 anos foi proclamado, pelas Nações Unidas, o Dia Internacional da Mulher, com o propósito de recordar as conquistas das mulheres e a luta contra o preconceito, seja racial, sexual, político, cultural, linguístico ou económico.
Os nossos alunos também quiseram assinalar a efeméride e, no âmbito da disciplina Cidadania e Desenvolvimento, um grupo de alunos do 7.º A elaborou, juntamente com a Diretora de Turma, prof.ª Andreia Ribeiro, um bonito poema dedicado a todas as mulheres que fizeram e continuam a História da Humanidade.

Parabéns pela iniciativa!


Luta pela liberdade




Poema realizado pelos alunos
Diogo Fernandes, Gonçalo Freitas, Filipe Damasceno, Mafalda Soares e Maria João Martins

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2019

Concurso Nacional de Leitura – Fase Distrital


Decorreu no dia 25 de fevereiro, na Biblioteca Municipal de Fade, a Fase Municipal do Concurso Nacional de Leitura que contou com a participação das discentes Andreia Ying, 5º ano, e Maria Inês Mendes, 6º ano, representantes do 2º ciclo.
Esta fase contemplou a realização de duas provas distintas nos domínios da escrita e da oralidade, sendo esta última composta por dois momentos: Leitura expressiva e improviso. Após a análise avaliativa às provas prestadas, as nossas alunas receberam o passaporte para a Fase Intermunicipal, que decorrerá entre março e abril. Importa referir ainda que, pela primeira vez, o colégio estará representado na II fase do Concurso Nacional de Leitura.
 Às vencedoras, os nossos sinceros parabéns!

terça-feira, 26 de fevereiro de 2019

Ponto e Vírgula visita amigos de quatro patas

O Ponto e Vírgula foi visitar o Canil de Fafe, com o objetivo de conhecer a casa e a realidade dos amiguinhos de quatro patas do concelho que, por infortúnio da vida, foram abandonados ou, simplesmente, nunca tiveram um lar.
Fomos gentilmente recebidos por Viviana Ramos, responsável da Associação de Defesa dos Direitos dos Animais e Floresta, que nos fez uma visita guiada à "casa" destes animais e nos deu a conhecer as reais dificuldades por que passam aqueles que ali moram e quem, de forma altruísta, trata deles.


A equipa do Ponto e Vírgula ficou muito sensibilizada e apela a todos os que queiram ajudar esta associação para doar comida, brinquedos, cobertores e produtos de limpeza, como lixívia, para tornar a vida destes animais mais digna e feliz.    
    

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2019

ACR de Fornelos recebe o São Valentim!


Hoje foi um dia especial! O espírito do Amor pairou na ACR de Fornelos e Cupido também não faltou à chamada! Logo pela manhã, o Cupido Humberto percorreu os corredores no Colégio e, de sala em sala, desde o 5.º ao 12.º anos, explicou aos presentes o sentido do Dia de São Valentim, comummente conhecido como Dia dos Namorados, e distribuiu mensagens de “jovens corações palpitantes e apaixonados”, que aproveitaram a ocasião para declarar os seus sentimentos aquele ser especial que os faz suspirar.  











A par desta bonita e divertida atividade, organizada pelos professores de Línguas – Português, Inglês e Espanhol - e que contou com a generosa colaboração da prof.ª de Educação Visual, Carla Minhoto, os alunos do 2.º e 3.º Ciclos contribuíram para a decoração do refeitório com um colorido mural, onde definiram nos três idiomas a palavra/sentimento Amor, e também com uma exposição de vários corações, no âmbito do concurso “O mais belo coração”.

E porque o Amor é de todos e para todos, o nosso Cupido não se ficou só pelos alunos e fez uma visita especial à secretaria e às senhoras que diariamente tratam desta casa.

Foi, de facto, um dia diferente e divertido, que mostra que a boa disposição e a criatividade são ingredientes que não faltam nunca nesta instituição.

Parabéns a todos os que participaram e contribuíram para o sucesso desta atividade, em particular ao nosso querido Cupido Humberto, pela sua disponibilidade e boa disposição!


sexta-feira, 1 de fevereiro de 2019

“A Chave para o sucesso ”

O Ponto e Vírgula contou com a participação das talentosas Ana Gandinho e Nilza Fernandes, alunas do 12.º ano, que escrevam um bonito artigo sobre a vinda no "nosso Gil" ao Colégio ACR de Fornelos.


«Vocês começam por ter uma chave simplesmente plana, sem fendas, e à medida que vão fazendo o vosso progresso no secundário, a chave está a ser moldada à vossa própria maneira»
Estudar nem sempre é fácil para nós alunos, ora porque está frio, ora porque está calor, qualquer desculpa serve para nos perdermos nos nossos pensamentos ou escolhermos fazer uma outra atividade.

Como tal, a fim de nos elucidar sobre métodos de estudo corretos e falar um pouco sobre a universidade, tivemos no colégio uma palestra com o ex-aluno Gilberto Cunha (Gil). No dia 25 de Janeiro, foram abordados assuntos que a todos preocupam, desde o nosso papel no ensino secundário até à maneira correta para escolhermos o nosso caminho universitário e, consequentemente, o nosso futuro, passando pelo medo de todos nós – os exames nacionais. Falámos também sobre a motivação, e como ela é, passando a citar, "uma treta", visto termos de ser nós próprios a criá-la e não esperar que a mesma "caia do céu", pois certamente assim nunca a encontraríamos.
Através de uma metáfora muito bem construída, o Gil explicou-nos o quanto o ensino secundário é fundamental para o nosso futuro, pois não só nos dá as bases necessárias para mais tarde a elas recorrermos, como também, através dos tão odiados testes, nos permite aceder ao ensino superior, consoante a nossa média. Consideremos então a frase do mesmo: “Vocês começam por ter uma chave simplesmente plana, sem fendas, e à medida que vão fazendo o vosso progresso no secundário, a chave está a ser moldada à vossa própria maneira”. O universitário deixou assim claro, que quanto maior é o nosso esforço para alcançar as notas pretendidas, maior será o leque de portas (cursos) a que poderemos aceder. Pelo contrário, se não dermos nada de nós, a chave não se vai moldar na forma que desejávamos e a porta apresentar-se-á trancada. 
Certos conselhos como “Tentem ter a melhor média que conseguirem e informem-se”, puderam ser ouvidos pelas quatro turmas do secundário presentes no auditório, estando sempre existente um especial cuidado em contrabalançar os temas diversão e responsabilidade. Desta forma, os comportamentos a ter e a importância das prioridades foram, numa linguagem simples e acertada, realçados, de modo a ajudar todos os presentes na palestra, havendo intervenções de professores e alunos, que se mostraram interessados durante a sua duração. A tão assustadora hipótese de não acertar na escolha do curso foi também referida pelo nosso ex-colega, situação a qual o mesmo vivenciou, ajudando-nos a compreender que nada está perdido e que muitos são os que passam pelo mesmo, contando que "quando a chave está bem moldada, qualquer porta é aberta".
Sendo assim, não desesperem! Não têm que, e como muito bem disse o Gil, ficar sentados a estudar horas e horas sem parar, “o estudo deve ser contínuo” e isso não significa mais de 30 minutos por dia. Devem saber aproveitar o tempo com os amigos e divertirem-se, o que é possível com um horário bem definido, sem nunca esquecer o objetivo principal: abrir a porta correta.

Ana Grandinho e Nilza Fernandes, 12ºAno